terça-feira, 21 de abril de 2009

Algo mudou?




Sonhou-se, com a melhoria da educação . Engano. A maioria das escolas e núcleos não têm Democracia.. Projetos Políticos Pedagógicos engavetados. O Regimento Escolar é desatualizado. Escolas que não têm conselhos escolares. Escolas sem valores definidos ..Educadores ? Onde estarão ?
A participação é o que sustenta a Gestão Democrática. A educação, "mais que um dever do Estado, é um dever da família" e da sociedade local. Portanto, nossos dirigentes devem buscar alternativas possíveis para efetivar a construção de uma escola e de uma sociedade democrático-participativas. Dentro dessa visão, acredito que falar em autonomia e em liberdade como fatores relevantes e possibilitadores da comunicação aberta chega a ser redundante. Gestão democrática é a que permite planejamento/ação participativa, envolvendo TODOS os sujeitos capazes de falar, agir, discutir e de decidir.
E pergunto: Mudou alguma coisa? Até agora não participamos de nada... as decisões continuam de cima para baixo...Quem decide na educação? Vou tentar responder. Os principais cargos que lá estão (alguns inaceitáveis, jamais os escolheríamos..optamos por mudanças no governo não em continuidade..)a fala deles não expressam a nossa vontade de jeito nenhum... Estarão surdos nossos dirigentes ? O que aconteceu ? Continuamos na mesmice de antes..Precisamos avançar...

3 comentários:

Prof. Israel Lima disse...

Oi Profª Hilda Helena,

Obrigado pela visita e excelente comentário!
O seu espaço é maravilhoso. É sempre muito bom estar sempre em contato com colega de profissão, saiba que eu tenho muito orgulho da nossa profissão.

Sucesso sempre! Espero que você me visite mais vezes.

Por enquanto é só isso!!!

Provisano disse...

No que se refere à Educação, cara Professora, que é a base, o cerne de qualquer sociedade que se propõe a ser mais igual, mais justa, pelo menos em nossa Campos dos Goytacazes, nada mudou concretamente, ao contrário, vejo cada vez com mais descrédito que o ensino público, principalmente o básico, o fundamental, indo de mal a pior.

Sou de um tempo onde o profissional da educação era valorizado (e olha que não se vai muito tempo), onde o ensino público tinha uma qualidade inquestionável. Estudei praticamente em colégios públicos a minha vida inteira, dois anos no primário na escola Visconde do Rio Branco, depois cursei o 3º ano do primário e pulei para o 5º ano no Externato Regina, onde fui aluno da saudosa Professora Dona Lêda, fiz exame de admissão para o Liceu de Humanidades de Campos onde cursei todo o Ginásio e o Científico, prestando em 1975, vestibular da Cesgranrio e passando para a UFRJ onde conclui meu curso de bacharel em Desenho Industrial. Minha turma foi a última antes da reforma do ensino, depois da malfadada reforma, o nível de ensino nas escolas públicas foi caindo assustadoramente.

Respondendo mais uma vez à sua pergunta, nada mudou e, pelo visto, se não houver uma mobilização por parte dos professores no sentido de se exigir do poder público uma atenção e um comprometimento maior com a educação, as coisas só tendem a piorar, por mais que alguns achem que pior não pode ficar. Pode ficar sim.

Forte abraço.

DIGNIDADE CAMPOS DOS GOYTACAZES disse...

OLÁ PROFESSORA, PARABÉNS PELO TEXTO PUBLICADO. NA VERDADE NENHUMA MELHORA TEVE A EDUCAÇÃO EM CAMPOS, QUE CONTINUA NA U.T.I.
A EDUCAÇÃO CAMPISTA VIVE UM MOMENTO CAÓTICO, REFLEXO DA DITADURA-DEMOCRÁTICA IMPOSTA EM NOSSO MUNICÍPIO, IMPLANTANDO O VELHO DITADO POPULAR "MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUIZO".
MAS NA VERDADE À COBRANÇA POR UMA GESTÃO DEMOCRÁTICA ESTÁ GANHANDO FORÇA E ESPAÇO NA SOCIEDADE, INCOMODANDO DIRETAMENTE OS POLITIQUEIROS DO MUNICÍPIO.
NÃO FAÇO PARTE DA CATEGORIA, MAS FAÇO PARTE DESSA LUTA COMO CIDADÃO.
ABRAÇOS..................