sábado, 2 de maio de 2009

A Educação Municipal em Campos vai de mal à pior ...


Eu gostaria de escrever algo positivo sobre a Educação Municipal em Campos para alegrar um pouco o coração dos leitores deste blog mas realmente está difícil...
A mudança de governo, não melhorou em nada a qualidade do ensino.

Mas uma vez faço uso deste espaço para relatar algumas situações que têm ocorrido e que muito tem me atingido,não só a mim ou a categoria em si mas, há muitos cidadãos campistas;se o vereador Nelson Nahin se sentiu incomodado com as críticas dos blogueiros, eu como professora me sinto muito mais com o descaso dos nossos representantes com a Educação Pública.

Na Escola Municipal em Santa Maria temos da 1ª á 5ª fase 16 alunos analfabetos que estão frequentando a escola e que agora não mais poderão frequentar as aulas na Rede Municipal pois a Prefeitura lavou as mãos,se livrando desta responsabilidade, querendo que os alunos frequentem aulas no Programa Brasil Alfabetizado,desenvolvido pelo Governo Federal.Não tenho muito o que falar sobre este programa,mas sei que estes 16 alunos não têm condições de frequentá-lo pois as aulas são ministradas na casa do professor,não oferecendo transporte e nem alimentação para os mesmos.A maioria destes alunos moram em regiões vizinhas,trabalham desde às 5:00 hs da manhã,fazendo um esforço imenso para correr atrás do prejuízo pois na época que teriam que estar nas escolas tiveram que trabalhar para ajudar no sustento de suas famílias.Esta realidade não é só neste Distrito...Ou é?

Onde estão os vereadores eleitos que não se dispõe a criarem Resoluções para resolver este dilema? A Prefeitura nunca desenvolveu uma política pública voltada para a EJA e isto muito têm me incomodado.

Nesta mesma escola temos uma turma sem Professor de Língua Portuguesa,no dia 06 de Abril a Secretaria liberou um Ret para a disciplina e a professora me disse na quinta feira que depois de ter trabalhado 35 dias ,recebeu a notícia que o Ret havia sido cancelado e o pior que trabalhou de graça este tempo todo.O Conselho de classe será no início de maio e nem professores nós temos....Neste bimestre os alunos foram muito prejudicados,primeiro pelo início do ano letivo conturbado que tivemos:Sem merenda,sem transporte,sem material para trabalhar,sem diretores ...

A questão está ficando cada vez mais séria,com a municipalização, muitas escolas aumentaram seu número de alunos e o espaço físico permaneceu o mesmo,a número de alunos por metros quadrados só está na lei.

Para evitar contratar os concursados do ano 2008,as supervisoras obedecendo as ordens impostas pela Secretária têm juntado as turmas,ficando o professor com muitos alunos em uma sala e o pior sem condições de trabalhar.Com isto sobram professores que têm sido remanejados para outras Unidades escolares que estão em falta.

Não há respeito pelo profissional,eu mesma que alfabetizo adultos não sei nem o que me reserva daqui uns dias...pois eu só posso trabalhar no horário noturno.Não estou falando por mim mas também por todos aqueles que já estão há anos em uma escola serem obrigados a remanejarem para um local bem mais distante,muitos estão preocupadísssimos achando até que terão que largar a sua matrícula,pois a maioria deles não poderão ir para os locais onde estão sendo designados.

Cada caso é um caso ....mas todos muito parecidos:A educação continua um caos!

Nas escolas da Zona rural as salas são pequenas,até porque as localidades também são pequenas e o número de alunos estipulados pela secretaria não observa este detalhe.Nesta mesma escola que trabalho estão sobrando 3 professores, que estão cumprindo seu horário porque as turmas se juntaram...A maioria é casada, moram distante e a situação tende a piorar....

Daqui uns dias começam aparecendo novos Projetos e para quê se os que existem não funcionam direito?

A Rosinha iniciou o ano letivo com atrasos e agora temos que trabalhar todos os sábados e o que não funciona, aí inventaram Projetos para tapear o prejuízo dos alunos e nós somos obrigados a seguir o que eles estipularam...É muito duro!!!

15 comentários:

DIGNIDADE CAMPOS DOS GOYTACAZES disse...

OLá Hilda, infelizmente a educação de Campos continua na U.T.I.
A maneira que a educação está sendo conduzida pela SMEC é abominável.
Nenhum respeito com os docentes, discentes e comunidade escolar.
Muita fumaça sendo jogada com esses projetos para passar uma imagem que o futuro dessas crianças será maravilhoso, pela politica adotada.
Muito me entristece essa desmotivação profissional que está tomando conta da rede, pela falta de condições de trabalho, respeito e democracia.
Mas me alegro, por saber que estamos incomodando.
Somos criticados porque somos acompanhados diariamente, e perceberam que temos força.
Parabéns pela coragem da matéria, e estamos juntos por uma educação digna, para todos.

Xacal disse...

faço minhas as palavras do dignidade...e sem a sua permissão, levei teu ótimo texto para o nosso cantinho dos treze leitores...

Provisano disse...

Além de ser duro, Professora, deve ser extremamente frustrante ter que entrar numa sala de aula e fingir que está ensinando e o aluno fingir que está aprendendo.

Tenho sofrido isso na carne, quando vou acompanhar um sobrinho com sete anos na hora de fazer seus deveres de casa e descobrir que o mesmo passou esses anos todos na escola, sem praticamente aprender nada. O que estou fazendo de prático: comprei um caderno para ele (re)aprender caligrafia e estou (re)alfabetizando-o eu mesmo, pois se ele continuar no ritmo que está, logo se juntará à esses 16 alunos que a Professora citou e a mais centenas de outros que devem estar na mesma situação.

É uma lástima que as autoridades fechem os olhos e lavem as mãos para uma questão importante que é a Educação, pilar básico do crescimento de qualquer sociedade. Lamentável mesmo.

PROFª LUCIANA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PROFª LUCIANA disse...

É complicado!!! A atual situação e mais os anos anteriores de descaso e abusos acabaram por produzir cada vez mais analfabetos e agora ninguém quer dar conta disso.
E quanto à situação de nós professores, é ridículo!!!
Será que isso que aquele pessoal da SMEC chama de "arrumar a casa"?
Arrumar a casa no entendimento deles dever ser jogar professor como se fosse um livro velho de uma lado para o outro, aqui não precisa dele, vamos remanejá-lo para lá, pois lá está precisando.
Isso é desvalorização pofissional
acham que valorização é só aumento de salário que por sinal,deve ser de 1 real também ,já que a política é essa: a de 1 real!!!

PROFª LUCIANA disse...

removí a postagem anterior pq tinha um errinho de português.

Monica disse...

Então...
Será que toda essa situação não serve de incentivo a todos nós professores, de estarmos no ato que se realizará no calçadão, dia 08 de maio, não só para o lançamento oficial da campanha "Quero votar para diretor",mas para mostrar a nossos governantes que sabemos o que queremos e estamos unidos nessa luta? Vamos marcar e fazer a diferença. Quem sabe o "governo da mudança" está precisando de um "empurrãozinho"?

Anônimo disse...

Hilda,

A educação se faz com trabalho, não com chororo, o que vc andou fazendo no passado, que não denunciou?

Como e com que projetos vamos dar jeito nisso com centenas de professores de licença?

A maioria faz rodízio dentro das escolas, "hoje sou eu que falto, amanhã é vc".

Sempre houve caixinhas nas escolas para abonarem as faltas!

Como dar jeito se o professor é escolhido por meia dúzias de questões, é só fazer uma provinha, passou e já é professor. Vocação 0 (zero).Me poupe!

Vamos cobrar hoje sim, mas o nosso passado é tenebroso!

O que vc fez no passado?

Professor da Rede

Professora Hilda Helena disse...

Caro anônimo:

Não sei de quanto tempo é esse que você está falando...

Eu já vivi 40 anos...mas no ano passado por exemplo eu alfabatizei alunos e apesar de achar que Mocaiber não contribuiu em nada com uma Educação de qualidade,ele ao menos criou uma resolução onde seria implantado a ALFAEJA,inclusive em 1 ano,passando primeiro pela AlfaI e depois pela Alfa 2,15 professores foram capacitados para isto e entre esses eu estava...

Eu nunca deixei de falar,mas só que infelizmente eu só conheci há pouco tempo a blogosfera...

Infelizmente votei na Rosinha e acreditava que ela resolveria a situação...só que a Resolução foi extinta e se você olhar nas postagens antigas verá uma "infeliz" que dedico a Rosinha e à Auxiliadora,inclusive tem até um comentário da secretária lá...

A blogosfera atingiu em cheio a consciência do cidadão e eu sou é muito grata com isto..

Você disse tudo :A educação se faz com trabalho mas em sintonia com a comunidade e com os que com ela estão envolvidos...

Caro anônimo a licença pelo que eu sei é um direito conquistado ou não?Ou será que você desconhece nossos direitos???

Não sei o que você quer dizer com esse rodízio...eu sou apenas professora,isto é a direção que combina ,junto com supervisoras e Ops...

Acredito que não é isso que faça um Projeto dar certo ...

Não acredito que as coisas não funcione por este motivo...Se não as leis não daria direito a abonos...


Eu sei que a realidade dos nossos cursos que capacitam os profissionais para atuarem, principalmente na escola básica têm deixado a desejar,mas também muitas oportunidades têm sido oferecidas como as Faculdades à distância pelo governo.E venhanhos e convenhamos é melhor passar por concurso do que ser nomeado ,não é?

Não quero te palpar e nem à ninguém ...Se as coisas estão acontecendo dessa maneira com os professores é um péssimo sinal:Resultado da desmotivação,da falta de capacitação dos professores que é obrigação da Prefeitura.Não tenho um discusso choroso,a profissão é "chorosa"...

Está bom para você!Ótimo!
Eu estou incomodada e estou exercendo meu direito de expressão ...

E você o que tem feito?

DIGNIDADE CAMPOS DOS GOYTACAZES disse...

Parabéns Hilda, já apareceu um papagaio de coleira defendendo seus adestradores.
Isso significa que vc está tocando na ferida, incomodando os falsos moralistas.
Esse anônimo deve ser um profissional adestrado que se presta a viver na coleira.

Estamos juntos.
Abraços.............

RODRIGO KLEM disse...

Parabéns professora Hilda, é assim que se exerce a cidadania. O que houver de certo em determinado Governo deve ser enaltecido e o que houver de errado deve ser criticado e denunciado para se buscar uma política pública eficiente em prol da população. Não se trata de chororo, mas sim de exercício do constitucional direito à liberdade de expressão, de forma séria e democrática. Não desanime!

TEQUILA E AFINS disse...

Caríssima, sou professor do estado e os problemas se repetem, como salários defasados, falta de recursos pedagógicos, escolas que entraram em reformas em pleno ano letivo devido ao período em que abrigaram famílias da cheia... fico pensando sobre as críticas que andam fazendo a você, será que as pessoas ainda não entendem sobre democracia, e que uma economia que ambiciona ser de um país desenvolvido tem que antes de mais nada investir pesado na educação?
Nossa cidade encontra se num caos e o pior é que boa parte da população não pensa assim, pois também de uma certa forma beneficia se dessa política assistencialista.
Um carinhoso abraço e sempre exerça sua cidadania!
Leandro Tavares

Anônimo disse...

Apesar de não conhece-la pessoalmente, vejo q a SMEC não esta preocupada em alfabetizar adultos e muito menos na qualidade do ensino. Deixo aki bem claro q não faço parte da rede, infelizmente não fui prestigiada a exercer função dentro da SMEC, pois não consegui obter os critérios oferecidos pela FUNRIO, mas já fiz parte da SMEC como professor contratado e vejo que hoje existem pessoas despreparadas dentro da rede de ensino para exercer tais funções que são postas. O ensino fica a mercê daquele professor que gosta de ensinar, querendo ver seus alunos se prosperarem. Mas infelizmente a SMEC não acompanha de perto todo o processo do ensino-aprendizagem.
Pois conheço "professores" e conheço "mestres", são duas palavras diferentes e duas maneiras de ensinar: O professor está ali para receber o seu no final do mês e o mestre está ali para ensinar.

PROFª LUCIANA disse...

Querida Hilda, permita-me responder ao absurdo dito por alguém que precisa esconder-se atrás do anonimato, que postou um comentário em 3 de Maio de 2009 19:47.
Essa pessoa covarde que não mostra nome e sobrenome mas se diz professor da rede, certamente não é concursado já que disse que é só fazer meia dúzia de questões e já é professor, ou pior ainda, critica e desqualifica-se em sua posição de professor da rede!!!
Professor concursado realmente não precisa "babar" ninguém e nem sair em defesa de quem quer que seja, defende apenas seus ideais e seus alunos, não precisando esconder-se atrás do anonimato, já que não precisa de DAS, trabalha e entrou na prefeitura pela porta da frente, como é o meu caso, o seu Hilda e o de muitos outros professores competentes, aprovados no concurso público que inclusive é o meio legal para ingresso na rede pública de educação. Diferentemente de alguns casos que possam existir de pessoas arrogantes por suas nomeações ou indicações políticas e que não conseguiram passar no mesmo concurso "com meia dúzia de questões" como se refere o anônimo acima. Garanto que muitos professores desconhecidos que hoje tiram dinheiro do próprio bolso para custear um trabalho pedagógico de qualidade na medida do possível, dentro das condições que a atual gestão não nos tem oferecido, estes "professores desconhecidos" por não terem apadrinhamento político, passaram no concurso em coloacação bem à frente de muitos ou muitas que se dizem superiores!!!
E nos anos anteriores estávamos trabalhando, também em condições bem abaixo do que precisávamos e merecíamos, mas a situação piorou muito, além da decepção de muitos que acreditaram que haveria mudança. Mudança realmente houve, mas para pior.
Bom espero que o anônimo leia meu comentário e leve o recado, já que saiu em defesa dos absurdos que acontecem hoje no cenário da educação municipal!!!

Provisano disse...

Professora Luciana

Com certeza o pau-mandado, descadeirado que deve estar com as "pauladas" que levou, correu com o rabinho entre as pernas e levou ao seu patrão, as respostas obtidas aqui nesse espaço democrático de discussão.

Certamente vai ficar caladinho pois não possui nenhum argumento para rebater o que foi dito.

Não possui nenhum argumento e nem capacidade intelectual para elaborá-los, pois deve ter sido reprovado no concurso, pois só conseguiu responder no máximo, a "cinco" das "seis" questões que segundo ele são necessárias responder, para se passar num concurso público para professor.

Está na cara que é um bobão ou bobona, uma vez que se esconde no manto do anonimato, para tentar abaixar o nível de uma discussão tão séria.

Não vai conseguir até porque, não cairemos num truque barato como esse.

Vamos continuar o debate que é mais importante do que dar luz à cego.

Forte abraço.